Novos Tropeiros – Criaticidade Lages

CLICK HERE for English version

O projeto Criaticidade é um movimento inédito, que uniu a iniciativa pública e privada para ressignificar a cidade de Lages e elevá-la à categoria de marca de propósito. 

Coube à Glóbulo, empresa de Florianópolis, desenvolver o projeto e cocriá-lo com mais de 2.000 lageanos. Após um semestre de trabalhos, mapeou-se as potencialidades da cidade em 8 áreas, a partir das quais traçou-se um plano de diretrizes. Foram estabelecidas metas para 2028, que apostam na própria comunidade como protagonista da transformação de Lages em uma terra de oportunidades e potencialidades.

Além dos eixos de desenvolvimento econômico, também foi preciso pensar no espaço da cidade, trabalho que ficou a cargo da Humanität. “A cidade não pode ser pensada apenas como um espaço transitório entre casa e trabalho. Devemos pensar a cidade como um suporte da vida cotidiana e um meio para que os moradores tenham mais qualidade de vida. O que a cidade pode proporcionar para as pessoas? É preciso pensar em espaços de encontro, para que as pessoas possam pensar, celebrar, relaxar e assim se sentirem mais plenas e cidadãs. Isso é especialmente importante em Lages, onde mais da metade da população tem renda familiar de menos de um salário e meio. Como as pessoas vão viver na cidade e como podemos incluir toda a população foi um dos desafios do projeto” afirma Carolina Nunes, arquiteta de ecossistemas urbanos da Humanität.

“Nós mapeamos potencialidades e oportunidades do território da cidade, tendo em vista qualidade de vida para os moradores atuais, mas também para que a cidade se torne mais atrativa para quem busca um estilo de vida que proporciona mais tempo para pensar. Uma das metas é justamente tornar Lages um polo de atratividade de mão de obra remota para o setor de inovação. Hoje em dia, não é mais necessário morar num grande centro em busca de trabalho. Pode-se trabalhar via internet”, explica Walter C. Weingaertner. “Por exemplo, uma pedreira cuja concessão vence em poucos anos, pode se transformar em um grande lago inserido num parque, para que a população possa tomar banho e passear.”

Foram desenvolvidas 8 propostas conceituais para a cidade de Lages. As propostas são bastante diversas e incluem desde a criação de centralidades nos bairros, grandes parques lineares que cruzam toda a cidade e até mesmo a reorganização de alguns eixos do trânsito. O resumo das propostas pode ser visualizado no portal www.novostropeiros.com.br 

Veja abaixo o conceito para o Rio Ponte Grande:

Rio Ponte Grande – Situação atual

Edifícios residenciais ao longo do caminho (imagem de referência)

Parque linear com ciclovia para mobilidade e lazer (imagem de referência)

Pontos de contato com o rio (imagem de referência)

Trilhas (imagem de referência)

Rio Ponte Grande – Proposta

Assista ao vídeo com as propostas conceituais:

 

Confira as sete principais metas do movimento Novos Tropeiros que está  integralmente disponível em www.novostropeiros.com.br

1 Transformar a Serra Catarinense como principal destino turístico de Santa Catarina

Essa meta tem como premissa desenvolver todo o trade turístico da Serra Catarinense, com o pensamento de levantar as vocações de cada um dos 18 municípios da Serra e unir todas as potencialidades locais. Criando assim uma rota de turismo que precisa se conectar com outras macro regiões, como Serra Gaúcha, Litoral Catarinense, Balneários e Meio Oeste catarinense.

2 Lages entre os 10 melhores IDHs do Estado

Lages está atualmente em 50o lugar no ranking estadual de IDHs. Como meta de melhora desse índice temos três focos principais, saúde, educação e renda. Muito importante salientar que cada um desses ecossistemas precisa pensar em novas oportunidades de melhoria além dos tradicionais valor investido e força do poder público. Esses índices podem e devem ser melhorados através do estreitar de laços entre a Comunidade.

3 Melhor índice GINI de Santa Catarina

Lages está entre as 15 piores cidades em desigualdade social do Estado. Para mudar essa realidade é necessário acabar com o pensamento de coronelismo existente na cidade, onde poucas famílias detêm todo o poder decisório da cidade e utiliza dessa influência para determinar as empresas e operações existentes na cidade. (…)

Várias iniciativas podem ser tomadas, como a volta do lageano para o agro, cursos profissionalizantes nas áreas criativas, abertura da cidade para tecnologias estrangeiras, fomento ao intercâmbio e levantamento de oportunidades de abertura de empresas, com alto valor agregado.

4 Principal território do Brasil em produtos com Indicação Geográfica

Santa Catarina possui apenas dois produtos com registro de Indicação Geográfica e outros dois em processo de registro, ainda pendentes por inúmeros esclarecimentos. Produtos de indicação geográfica fortalecem as economias locais e o posicionamento de território necessário para o reconhecimento global de um destino turístico. É urgente e necessário focar os esforços da Comunidade, junto a entes públicos e privados para registrar o maior número de produtos com suas respectivas indicações geográficas, tornando Lages o maior território do Brasil em número de produtos com IG. 

5 Principal celeiro catarinense de mão de obra remota da indústria da inovação

Atualmente Lages está em último lugar em salário médio do profissional de TI e também em nível de escolaridade. O mercado de TI cresce ano após ano e existe uma grande oportunidade de transformar a mão de obra ociosa dos jovens de Lages para o mercado de trabalho no segmento de TI. Atualmente 70% dos desenvolvedores de softwares já preferem o modelo de trabalho home office e o desenvolvimento de potenciais programadores e arquitetos de software, principalmente focados no segmento de Big Data deve ser um caminho que a cidade de Lages deve seguir. 

6 Programa 50-50

Segundo o Fórum Econômico Mundial, num estudo com 230 mil participantes, durante 30 anos, foi constatado que corredores que praticam ao menos 50 minutos por semana de atividade física de média intensidade, como uma corrida leve, tinham um risco 27% menor de morrer durante o período do estudo por qualquer causa, em comparação aos não corredores. Especificamente, a corrida foi associada a um risco 30% menor de morte por doença cardíaca e a 23% menor risco de morte por câncer. Lages possui uma área rodeada por florestas e parques e deve utilizar esses espaços como fomento à atividade física e ao contato com a natureza, afetando positivamente a saúde do lageano. 

7 Candidatura para Capital Mundial do Design

O World Design Capital ® (WDC), designado a cada dois anos pela World Design Organization ™ (WDO), reconhece as cidades pelo uso eficaz do design para impulsionar o desenvolvimento econômico, social, cultural e ambiental. Por meio de um programa de eventos de um ano, a cidade designada mostra as melhores práticas em políticas e inovações urbanas sustentáveis lideradas pelo design que melhoram a qualidade de vida. Os WDCs anteriores incluem Torino (Itália) em 2008, seguidos por Seul (Coréia do Sul) em 2010, Helsinque (Finlândia) em 2012, Cidade do Cabo (África do Sul) em 2014 e Taipei (Taiwan, Taipé Chinesa) em 2016. Cidade do México ( México) detém o título para 2018 e Lille Métropole (França) recebeu a designação para 2020.

 

Patrocinadores

As empresas Klabin, NDD, Banco da Família, Expert Engenharia, Flex, Transul, Engie, CJ Automotiva, Voskko, Posto Guarujá e Serrana Engenharia bancaram 100% os custos de desenvolvimento do Criaticidade. Com total apoio da Prefeitura de Lages, bem como dos parceiros da Orion Parque Tecnológico, SEBRAE, CDL, ACIL Jovem, FIESC, Sul Florestas, Cisama, Le Conrad, MAP Hotel e MsM Imagens aéreas, Lages tem, a partir dos seu aniversário de 253 anos, um plano inédito no Estado para projetar-se para o futuro organizadamente e com propósito.