Fotografias da Humanität ilustram livro sobre Rua XV

A história da Rua XV de Novembro, principal rua de comércio da cidade de Blumenau, será contada em livro. Um dos objetivos do projeto é de mapear as antigas casas de comércio, e a relevância das mesmas para o desenvolvimento do município. Comandado pela historiadora Ana Maria Moraes, o trabalho não estará restrito ao passado: a historiadora ressalta a importância de trazer essa pesquisa para a realidade atual.

A ‘Rua XV’, como é carinhosamente chamada, é uma rua plural, que acolhe a sociedade blumenauense e faz parte do dia a dia de centenas de moradores, que ali fazem compras, moram, trabalham, passeiam e convivem. Interpretar essa diversidade, e materializá-la em fotografias, coube a Walter Carlos Weingaertner, da Humanität. 

“A rua é palco de um espetáculo cotidiano, com seus desfiles, festas, congregações e apresentações artísticas, além dos serviços e comércios. Um livro de história acaba revelando muito sobre o tempo presente, às vezes até mesmo mais do que o próprio passado. As fotos deixarão para o futuro um retrato da Rua XV atual, como ela se apresenta hoje para a cidade”, explica Weingaertner.

 

Foto: Walter C. Weigaertner

 

Leia abaixo a matéria do jornalista Pedro Machado, publicada no Jornal de Santa Catarina

História e evolução do comércio da Rua XV de Novembro de Blumenau serão tema de livro

A Rua XV de Novembro, no Centro de Blumenau, terá sua história revisitada em um livro. O trabalho foi encomendado pelo Sindilojas e envolve, em sua produção, uma equipe de oito pessoas, lideradas pela historiadora Ana Maria Moraes. A ideia é resgatar as transformações – e como as pessoas conviveram com elas – que ocorreram ao longo dos anos na principal via comercial da cidade, que tem papel relevante no desenvolvimento econômico, político e social da comunidade blumenauense.

A pesquisa irá incluir consultas a jornais escritos em alemão datados do século passado. Um dos focos, explica Ana Maria, é mapear as casas de comércio que existiam nos primórdios da XV. Mas a obra não deve se restringir ao passado. A historiadora cita também a importância de fazer uma contextualização com a realidade atual. Ela acredita que tudo esteja pronto para publicação no ano que vem.

Uma portaria publicada na última semana pela Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura, ligada ao Ministério da Cidadania, autorizou os idealizadores do projeto a captar, até o dia 31 de dezembro, recursos via doações ou patrocínios para a produção do livro. O valor aprovado é de R$ 75,6 mil. Os resultados do trabalho também devem ser apresentados para estudantes de arquitetura e de escolas públicas da cidade.

Registro

Além de eternizar em páginas a história da Rua XV de Novembro, o presidente do Sindilojas, Emilio Schramm, quer, com o livro, impedir que a memória de comerciantes mais antigos ainda vivos se perca. Ele mesmo conta que teve dificuldades para obter mais informações do primeiro comandante da entidade que hoje dirige. Schramm lembra que, antes de se tornar uma cidade industrial, Blumenau iniciou seu desenvolvimento pelas mãos do comércio.